Projeto expográfico

11/2020

Em novembro de 2020, a Metrópole Arquitetos entregou o projeto para a implantação das 12 exposições no Museu a partir de 2021. 

Ele contemplou o detalhamento geral da expografia do museu, incluindo mobiliário, comunicação visual e equipamentos de multimídia, luminotécnica, instalações elétricas, além de um relatório de acessibilidade. 

O projeto foi desenvolvido a partir da proposta da equipe curatorial do Museu Paulista. 

As exposições estão divididas em dois eixos: “Para Entender o Museu” e “Para Entender a Sociedade”. Elas aconteceriam em diversos pavimentos simultaneamente, as de longa duração no Edifício-Monumento, enquanto as exposições temporárias na parte nova do edifício, no subsolo.

O eixo “Para Entender a Sociedade” é composto por exposições concentradas nas linhas de pesquisa do Museu e em seu campo de especialização, a Cultura Material. São elas: “Uma História do Brasil”, “Passados Imaginados”, “Territórios em Disputa”, “Mundos do Trabalho”, “Casas e Coisas” e “A Cidade Vista de Cima”. 

A intenção é partir das coleções do Museu para discutir temas como a história do Brasil pensada nas primeiras décadas do século 20, as narrativas sobre a formação da nação por meio das pinturas de gênero histórico, as disputas territoriais nos séculos 16 e 17, as construções de gênero e os modos de exibição nos espaços domésticos, e os saberes a partir dos trabalhos manuais e anônimos.

O eixo “Para entender o Museu” é formado por uma exposição que trata da história do edifício e da formação das coleções, além de introduzir o visitante ao tema da Cultura Material, campo de pesquisa da instituição. 

O eixo é composto ainda por quatro exposições que abordam o ciclo curatorial em um museu, ou seja, convida o visitante a conhecer como um museu trabalha nas várias etapas da curadoria. As exposições desse eixo são: “Para Entender o Museu”, “Catalogar: Moedas e Medalhas”, “Colecionar: Imagens do Cotidiano”, “Conservar: Brinquedos” e “Comunicar: Louças”. 

O novo espaço expositivo será inaugurado com a exposição temporária Memórias da Independência.

Cada uma das exposições é sinalizada com cores diferentes e os suportes expositivos desenhados são integrados ao ambiente do Museu, de forma a não criar ruídos com sua arquitetura e obras de arte. 

Entre os sistemas estão elementos como mesa síntese, painéis, perimetrais, vitrines autoportantes, mesas, pinturas, guarda-corpos e bancos. As mesas expositivas foram pensadas para atender visitantes com diferentes alturas e de acordo com as normas de acessibilidade.

Um exemplo da disposição dos elementos expositivos adequados ao novo Museu acontece na exposição “Uma História do Brasil", no saguão de entrada. A inclusão de seis mesas com conteúdos de mediação, localizadas entre as colunas, e a presença de guarda-corpos com legendas em frente às pinturas, mantêm a percepção do espaço arquitetônico, bem como a circulação do público. 

Outro caso interessante é o da sala da exposição “Mundos do Trabalho”, onde foi identificada maior intensidade de trepidação do piso, por isso a escolha em concentrar as vitrines junto aos painéis perimetrais protegendo o acervo de movimentações indevidas.

Audiodescrição: Mapa expositivo formado sobre o desenho da fachada do Museu.Há três torres separadas por duas galerias. Cada área está pintada de uma cor: ou verde, ou salmão, ou amarelo.Na torre da esquerda, no canto direito superior está o número 9, numa área amarela.Na galeria da esquerda, na parte central superior está o número 8, numa área amarela. Na lateral direita central está o número 5 numa área salmão. Abaixo está o número 1, numa área amarela.Na torre do meio, em cima está o número 7, no meio está o número 4 e, embaixo, está o número 2. Todos numa área salmão.Na galeria da direita, à esquerda central, está o número 6, numa área salmão; e, abaixo, o número 3, numa área salmão. Na parte superior central está o número 10, numa área amarela.Na torre da direita, no canto esquerdo superior está o número 11, numa área amarela.À frente do Museu, na lateral direita está o número 12, , numa área verde.Abaixo está a legenda:Em amarelo, nomeado: Eixo para entender o Museu:Área 1, Para entender o Museu.Área 8, Catalogar: moedas e medalhas.Área 9, Colecionar: Imagens do Cotidiano.Área 10, Conservar: Brinquedos.Área 11, Comunicar: Louças.Em salmão, nomeado: Eixo para entender a Sociedade:Área 2, Uma história do Brasil.Área 3, Passados Imaginados.Área 4, Territórios em Disputa.Área 5, Mundos do Trabalho.Área 6, Casas e Coisas.Área 7, A cidade que se vê.Em verde, nomeado: Exposições Temporárias:Área 12, Memórias da Independência.Fim da audiodescrição.     
Divisão dos percursos expositivos. Fonte: Apresentação do projeto do novo Museu do ipiranga. Metrópole Arquitetos.   
Audiodescrição: Fotomontagem de uma sala com mobiliário.Nas paredes há grandes painéis cinza. À esquerda há uma área intitulada: Transformação do acervo, na qual há textos e desenhos. Na parede à frente há uma linha do tempo que vai de 1895 a 2022; textos e desenhos em preto e branco. À direita há uma área intitulada: O Museu Contemporâneo, na qual há algumas imagens coloridas.Os painéis cobrem duas grandes portas de madeira.Há duas grandes vitrines com objetos e uma mesa com esculturas. à esquerda, uma idosa e uma jovem ao centro; e uma idosa e um jovem sobre cadeira de rodas.Fim da audiodescrição.     
Projeto expográfico: Estudos das salas e mobiliário expositivo. Projeto da Metrópole Arquitetos. Fonte: Museu Paulista.  

 

Audiodescrição: Foto de um grande salão.Nas paredes - à esquerda, à direita e ao fundo - grandes pinturas, como o quadro “Independência ou Morte” .Homens, mulheres e crianças de diversas idades circulam pelo local. À esquerda há uma idosa que olha para um objeto que está nas mãos dela. Ao centro há um jovem que olha para uma pequena vitrine horizontal. À direita há um idoso que caminha em direção ao fundo do salão. No path, um homem e uma mulher estão parados, olhando para o quadro “Independência ou Morte” que está à esquerda. E, ao fundo, caminhando, estão: uma pessoa em cadeira de rodas, duas crianças de mãos dadas e um homem.Fim da audiodescrição.     
Projeto expográfico: Estudos das salas e mobiliário expositivo. Projeto da Metrópole Arquitetos. Fonte: Museu Paulista.  

 

0 comments

Comment
No comments avaliable.

Author

Info

Published in 25/10/2021

Updated in 29/11/2021

All events in the topic ACERVO EM TRANSFORMAÇÃO:


1989Saída de acervos para o MAESaída de acervos para o MAE
1990Plano Diretor
1991Arquivo Permanente do Museu Paulista
1996Primeira doação patrocinada do MuseuPrimeira doação patrocinada do Museu
2019Plano Museológico
2000Exposição Trilhos e SonhosExposição Trilhos e Sonhos
2002Criação da Reserva Técnica DidáticaCriação da Reserva Técnica Didática
23/01/200528/10/2007Exposição Imagens Recriam a História Exposição Imagens Recriam a História
2012Exposição Morar Paulistano
01/09/20132015Busca por outros espaços para acervos e equipes
2017Novas reservas técnicasNovas reservas técnicas
06/201808/2019Conclusão da transferência do acervoConclusão da transferência do acervo
01/201912/2019Restauro de obras do acervoRestauro de obras do acervo
2020Diagnóstico dos acervos selecionados
02/2019Convênio com a Fundação Banco do BrasilConvênio com a Fundação Banco do Brasil
2020O museu na cultura digital
05/2020Escutas com grupos sociaisEscutas com grupos sociais
11/2020Projeto expográficoProjeto expográfico
12/2020Serviços de gestão de equipes
06/11/2020Convênio com BNDES
11/2021Conclusão
2022Contagem regressiva
2020Diagnóstico dos acervos selecionados