Saída de acervos para o MAE

1989

Ao abrir suas portas para o público em 1895, o Museu estava sob a direção do zoólogo Hermann von Ihering, que o organizou para servir como um museu de História Natural, de caráter científico. 

A coleção contava com peças etnográficas e arqueológicas, além de objetos de outras naturezas, como itens históricos, zoológicos e botânicos. Durante toda a gestão do zoólogo, o Museu ampliou as coleções de Arqueologia e Zoologia, principalmente por meio de permutas com outras instituições.

Em 1927, a Seção de Botânica foi transferida para o Instituto Biológico da Defesa Agrícola. 

Em 1939, as coleções de Zoologia passaram para os cuidados da Secretaria da Agricultura, que as utilizou como acervo base do Museu de Zoologia, inaugurado em 1941 em um edifício próprio. Dessa forma, permaneceram no Museu as coleções arqueológicas, etnográficas e históricas.

Na década de 1940 foi criada a Seção de Etnologia no Museu, comandada por Herbert Baldus, um dos precursores da Etnologia no Brasil. 

Baldus ficou encarregado de iniciar as primeiras expedições científicas de trabalho de campo e de coleta sistemática de artefatos etnográficos junto às populações indígenas. 

Essas expedições passaram a ocorrer em diversas partes do país, com a coleta de cerâmicas, tecidos, exemplares de arte plumária, além de artefatos arqueológicos em geral. 

No final da década de 1960, o Museu passa a realizar pesquisas em sítios arqueológicos e as coleções são reorganizadas e separadas da Seção de Etnologia, compondo um departamento próprio.

Ao longo dos anos, a coleção de Arqueologia e Etnografia do Museu contou com peças de escavações, coletas, expedições científicas, doações e compras eventuais de coleções privadas. 

Uma de suas principais coleções era a de cerâmica arqueológica tapajônica. Ela foi adquirida em 1971 e reunia mais de 8 mil peças de cerâmicas, estatuetas e objetos líticos, ou seja, feitos de pedra. A coleção foi formada a partir da junção de duas coleções particulares que foram coletadas em uma área que se estende de Santarém até o rio Xingu.

Em 12 de agosto de 1989, é constituído o Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo (MAE). Os setores de Arqueologia e Etnologia do Museu Paulista são transferidos para lá. A partir deste momento, o Museu Paulista passou a ter atuação exclusiva no campo da História. 

Na condição de um museu universitário, o MAE tinha entre suas missões, ser um dos centros de preservação da memória arqueológica e etnográfica existentes no Brasil. Ele foi estruturado para atender aos pilares da vida acadêmica, isto é, a pesquisa, o ensino e a extensão. 

Além do acervo do Museu Paulista, o MAE recebeu itens do Instituto de Pré-História, do antigo Museu de Arqueologia e Etnologia (fundado em 1963) e do Acervo Plínio Ayrosa (APA). 

Audiodescrição: Foto em preto e branco de uma sala com diversas vitrines verticais e duas vitrines horizontais. Dentro delas há diversos objetos.Acima das vitrines verticais, na parede à esquerda, há lanças de diversos tamanhos, posicionadas como um cocar aberto. Na parede à direita há uma janela formada por um meio círculo.Fim da audiodescrição.    
Imagem de uma sala de exposição do Museu Paulista com artefatos indígenas, em 1937. Domínio Público. Disponível em: https://bit.ly/mae-usp  

Links externos:

http://mae.usp.br/

Museu de Arqueologia e Etnografia da Universidade de São Paulo/Wikipedia

0 comments

Comment
No comments avaliable.

Author

Info

Published in 8/09/2021

Updated in 29/11/2021

All events in the topic ACERVO EM TRANSFORMAÇÃO:


1989Saída de acervos para o MAESaída de acervos para o MAE
1990Plano Diretor
1991Arquivo Permanente do Museu Paulista
1996Primeira doação patrocinada do MuseuPrimeira doação patrocinada do Museu
2019Plano Museológico
2000Exposição Trilhos e SonhosExposição Trilhos e Sonhos
2002Criação da Reserva Técnica DidáticaCriação da Reserva Técnica Didática
23/01/200528/10/2007Exposição Imagens Recriam a História Exposição Imagens Recriam a História
2012Exposição Morar Paulistano
01/09/20132015Busca por outros espaços para acervos e equipes
2017Novas reservas técnicasNovas reservas técnicas
06/201808/2019Conclusão da transferência do acervoConclusão da transferência do acervo
01/201912/2019Restauro de obras do acervoRestauro de obras do acervo
2020Diagnóstico dos acervos selecionados
02/2019Convênio com a Fundação Banco do BrasilConvênio com a Fundação Banco do Brasil
2020O museu na cultura digital
05/2020Escutas com grupos sociaisEscutas com grupos sociais
11/2020Projeto expográficoProjeto expográfico
12/2020Serviços de gestão de equipes
06/11/2020Convênio com BNDES
11/2021Conclusão
2022Contagem regressiva
2020Diagnóstico dos acervos selecionados