Fundação do Paço de Sintra

01/01/100901/01/1100View on timeline

O Paço de Sintra é, hipoteticamente, referido pela primeira vez por Al-Bakrî, geógrafo árabe do século X, juntamente com o castelo que lhe faz face no alto da serra, hoje denominado Castelo dos Mouros. Nesse documento faz-se uma descrição de Sintra:

«(...) é uma das vilas que dependem de Lisboa no Andaluz, nas proximidades do mar. Está permanentemente mergulhada numa bruma que não se dissipa. O seu clima e os seus habitantes vivem longo tempo. Tem dois castelos que são de extrema solidez(…) A vila está a cerca de uma milha do mar. Há aí um curso de água que se lança no mar e serve para a rega das hortas(…) A região de Sintra é uma das regiões onde as maçãs são mais abundantes. Esses frutos atingem uma tal espessura que alguns chegam a ter quatro palmos de circunferência. Acontece o mesmo com as pêras. Na serra de Sintra crescem violetas selvagens

Na localização do palácio, no chamado Chão da Oliva, situava-se, provavelmente, a residência dos governadores mouros, cujos vestígios estão por encontrar.

Vista do Paço de Sintra para o Castelo dos Mouros

0 comments

Comment

No comments avaliable.

Author

Info

Published in 13/10/2020

Updated in 19/02/2021

All events in the topic Paço de Sintra:


Invalid DateUma tribuna na CapelaUma tribuna na Capela
Invalid DateUm teto mudéjarUm teto mudéjar
Invalid DateUma atualização para maior confortoUma atualização para maior conforto
Invalid DateRendição de Sintra ao rei de PortugalRendição de Sintra ao rei de Portugal
Invalid DateOs Avis constroem um novo PaçoOs Avis constroem um novo Paço
Invalid DateFundação do Paço de SintraFundação do Paço de Sintra
Invalid DateMais azulejos e corredoresMais azulejos e corredores
Invalid DateUm Palácio para a RepúblicaUm Palácio para a República