Ergue-se o Paço Manuelino e a Sala dos Brasões

01/01/149801/01/1520View on timeline

Com D. Manuel I (1469-1521), o Palácio recebeu os elementos decorativos que ainda hoje constituem a sua marca distintiva, nomeadamente, os revestimentos azulejares hispano-mouriscos. Foram encomendados milhares de azulejos entre 1507 e 1510.

Acrescentou a imponente Sala dos Brasões, finalizada c.1520, cuja cúpula ostenta as armas de D. Manuel, de seus filhos e de setenta e duas das mais importantes famílias da nobreza.

O corpo manuelino, em 'L', situado a nascente data igualmente desta época, início da construção após 1510.

Os desenhos de Duarte d'Armas (c.1509, ver imagens) mostram o Paço de Sintra ainda com a antiga Casa de Meca, local onde foi construída a Torre que alberga a Sala dos Brasões, como representa o Palácio sem o corpo manuelino construído no lado nascente. Estas três vistas constituem um importantíssimo registo iconográfico para a compreensão das fases de construção deste monumento.

No final do seu reinado, o Paço de Sintra era um dos mais grandiosos palácios dos reis de Portugal.


Escreveu Damião de Góis, cronista de D. Manuel, o seguinte sobre o ambiente vivido na corte:

«(...) foi muito músico de vontade, tanto que as mais das vezes estava em despacho, e sempre pela festa, e assi para esta música de câmara, como para a sua capela tinha estremados cantores, e tangedores, que que lhe vinham de todas partes (...) [a estes músicos] “fazia grandes partidos, e dava ordenados com que mantinham honradamente, e além disto lhe fazia outras mercês, pelo que tinha uma das melhores capelas de quantos Reis, e príncipes então viviam. Todos domingos, e dias santos jantava, e ceava com música, de charamelas, sacabuxas, cornetas, arpas, tamboris, e rabecas e na festas principais com atabales e trombetas, que todos em quanto comia tangiam com alaudes e pandeiros, ao som dos quais, e assim das charamelas, harpas, rabecas, e tamboris dançavam os moços fidalgos durando o jantar, e ceia, o seruiço de sua mesa era explendido, como a rei pertence»


No circuito da visita chama-se atenção para os seguintes espaços fruto desta campanha de obras:

- Revestimentos azulejares: Sala de Entrada; Sala dos Cisnes; Pátio da Audiência; Sala das Pegas; Quarto D. Sebastião; Sala das Sereias; Sala da Coroa; Pátio da Carranca; Sala dos Árabes; Pátio Central e Pátio do Leão;

- Janelas viradas a poente do Jardim do Príncipe e Pátio dos Tanquinhos;

- Sala dos Brasões (Núcleo Identidade);

- Corpo manuelino (Núcleo Política) - Sala Manuelina e Aposentos da Rainha D. Maria Pia.

- Coluna torsa no Pátio Central e vestígios de pintura mural.

- Coluna torsa no Jardim da Preta (originalmente colocada no exterior do Palácio).


Nas imagens aéreas do Palácio (ver anexos), destacado a encarnado, estão as partes cuja construção está atribuída ao rei D. Manuel I.


Janela central do piso superior do corpo manuelino
Vista aérea (destacado a encarnado, estão as partes cuja construção está atribuída ao rei D. Manuel I)
Vista aérea Sul (destacado a encarnado, estão as partes cuja construção está atribuída ao rei D. Manuel I)
Duarte d’Armas, 1509, Livro das Fortalezas, f.118 Inscrição: “Sintra tirado naturall, da parte do sull”
Duarte d’Armas, 1509, Livro das Fortalezas, f. 119, Inscrições: “Sintra tirado naturall, da parte do oeste”; “meca”; “currall dos coelhos”
Duarte d’Armas, 1509, Livro das Fortalezas, f. 120, Inscrições: “Sintra tirado naturall, da parte do leste-sueste”; “Castelo”; “Santa Maria da Pena”
Cúpula - Sala dos Brasões
Azulejos com Esfera Armilar (emblema pessoal do rei D. Manuel I) - Pátio da Carranca
Azulejos hispano-mouriscos - Sala das Pegas
Azulejos hispano-mouriscos e remate de azulejos com flor-de-lis (símbolo associado à Dinastia de Avis) - Sala da Coroa
Azulejos hispano-mouriscos e remate de azulejos com flor-de-lis (símbolo associado à dinastia de Avis) - Sala dos Árabes

0 comments

Comment

No comments avaliable.

Author

Info

Published in 5/02/2020

Updated in 19/02/2021

All events in the topic Paço de Sintra:


Invalid DateUma tribuna na CapelaUma tribuna na Capela
Invalid DateUm teto mudéjarUm teto mudéjar
Invalid DateUma atualização para maior confortoUma atualização para maior conforto
Invalid DateRendição de Sintra ao rei de PortugalRendição de Sintra ao rei de Portugal
Invalid DateOs Avis constroem um novo PaçoOs Avis constroem um novo Paço
Invalid DateFundação do Paço de SintraFundação do Paço de Sintra
Invalid DateMais azulejos e corredoresMais azulejos e corredores
Invalid DateUm Palácio para a RepúblicaUm Palácio para a República