Exposição como lugar

01/01/1915 (Circa)

Chamamos de expografia o projeto arquitetônico que compõe a parte visual de uma exposição de arte: pintura, iluminação, identificação dos trabalhos, suportes para as obras. Esse trabalho, normalmente realizado por arquitetos, designers e artistas, tem, para além de seus aspectos técnicos e construtivos, um componente de criação. O projeto expográfico, quando desenvolvido juntamente aos curadores e artistas de uma exposição, pode gerar ambiências imersivas, contribuir para a compreensão de um determinado conceito, atender a demandas de públicos específicos e de projetos educativos, entre outras possibilidades.

Se por um lado esse tipo de projeto costuma estar diretamente ligado a exposições maiores, com orçamento igualmente mais fartos, por outro, há uma série de soluções e estratégias que são comumente desenvolvidas por criadores em geral, que pensam a exposição como possibilidade para seus trabalhos acontecerem.

 

A Bienal de Veneza (1895) é uma importante referência de uma instituição que contribuiu para repensar não só questões sobre montagem de exposições e suas escolhas temáticas, mas também toda a concepção do espaço expositivo de arte. Ao longo das décadas, as bienais passaram a encorajar a busca por um espaço contínuo e livre de interferências nas obras expostas. De um ponto de vista estético, o que se observou a princípio, nas galerias e museus do século XIX, como no Louvre, foi dando lugar a montagens mais imersivas, convidando ao mergulho dos visitantes nas obras. As feiras de arte e Bienais também teriam sido importantes para a determinação de arranjos focados em trabalhos individuais e da divisão da exposição em suportes (pinturas de cavalete, esculturas em pedestais). Mais adiante, não só organizações cronológicas, como agrupamentos em núcleos narrativos se tornaram lugares-comuns em projetos curatoriais e expográficos, como forma de guiar a experiência de visitação.

A seguir, apresentamos alguns exemplos importantes que mudaram a forma de apresentação de trabalhos no espaço da exposição.

Evento - Kasimir Malevich na Última exposição futurista (1915)

“Última Exposição Futurista de Pintura" (1915) de Kazimir Malevich, Fonte:  

0 comments

Comment
No comments avaliable.

Author

Info

Published in 12/06/2021

Updated in 12/06/2021

All events in the topic O espaço da exposição:


08/04/2016Histórias da Infância - MASPHistórias da Infância - MASP
01/01/1915 (Circa)Exposição como lugarExposição como lugar
01/01/1923 (Circa)Prounenraum - El LissitzkyProunenraum - El Lissitzky
01/01/1945 (Circa)Milha de Barbante - Marcel DuchampMilha de Barbante - Marcel Duchamp
01/01/1958 (Circa)O Vazio de Yves KleinO Vazio de Yves Klein
08/11/2019Art on Display - Formas de exporArt on Display - Formas de expor
13/07/2018Hitchcock - Bastidores do SuspenseHitchcock - Bastidores do Suspense
11/12/2015Acervo em Transformação - MASPAcervo em Transformação - MASP