Skip to content

A célebre batalha de Valverde

14/10/1385

Pouco tempo depois da vitória portuguesa de Aljubarrota, Nuno Álvares Pereira entrou no território castelhano por Badajoz. De Estremoz passou por Vila Viçosa e Olivença. Depois seguiu em direção a Mérida para poder enfrentar as forças adversárias. Estas montaram cerco em Valverde de Mérida, junto ao rio Guadiana.

A iniciativa de entrar em território castelhano partiu do Condestável, sem conhecimento do rei, o qual se encontrava no Porto (embora com grande satisfação deste aquando do conhecimento desta vitória). Havia conhecimento de que um exército inimigo estava junto da fronteira e D. Nuno decidiu ir ao encontro dele.

A 14 de outubro de 1385, atravessado o Guadiana, as tropas portuguesas viram-se atacadas. O Condestável, segundo a crónica de Fernão Lopes, ajoelhou-se a orar durante a batalha num momento em que as suas tropas estavam a sofrer pesadas baixas. A ardente fé de Nuno Álvares Pereira contagiava os seus homens de armas. E a vitória surgiu. Do lado português, a vanguarda era comandada pelo Condestável; a retaguarda estava sob o comando de Álvaro Gonçalves Camelo e as alas estavam sob a chefia de Martim Afonso de Melo e de Gonçalo Anes de Castelo de Vide. Do lado castelhano, estavam os Mestres de Santiago e de Calatrava e o conde de Niebla. Um português, Martim Anes de Barbuda, estava do lado dos castelhanos e era o Mestre de Alcântara.

Foi depois de rezar que D. Nuno percebeu que os castelhanos tinham usado todos os projéteis e sentiu que era este o momento ideal para atacar o Mestre de Santiago, que acabou por morrer decapitado. Com isto os castelhanos colocaram-se em fuga.

A estratégia militar do Condestável, a fé e ânimo que soube incutir à sua hoste permitiram-lhe alcançar esta vitória que, ainda segundo o cronista Fernão Lopes, foi conseguida sobre um exército mais numeroso do que aquele que fora derrotado em Aljubarrota.

Nesta epopeia portuguesa também se destacou o português Gil Fernandes, de Elvas.


D. Nuno Álvares Pereira, o futuro São Nuno de Santa Maria

0 comments

Comment
No comments avaliable.

Author

Info

Published in 16/05/2019

Updated in 19/02/2021

All events in the topic Nuno Álvares Pereira - Vida e Legado:


24/06/1360Nascimento de Nuno Álvares PereiraNascimento de Nuno Álvares Pereira
15/08/1423Ingressa no Convento do Carmo a 15 de agostoIngressa no Convento do Carmo a 15 de agosto
1921Início do Processo de CanonizaçãoInício do Processo de Canonização
26/04/2009Anúncio da canonizaçãoAnúncio da canonização
2020LegadoLegado
14/10/1385A célebre batalha de ValverdeA célebre batalha de Valverde
21/08/1415Participou da Conquista de CeutaParticipou da Conquista de Ceuta
01/11/1431Morre, Nuno Alves PereiraMorre, Nuno Alves Pereira
15/08/1376Casa com Leonor de AlvimCasa com Leonor de Alvim
01/11/1755O terramoto de 1755O terramoto de 1755
14/08/1951Transladação dos restos mortais para a Igreja do Santo CondestávelTransladação dos restos mortais para a Igreja do Santo Condestável
14/08/1385A Batalha de Aljubarrota, vitória decisiva de Portugal;A Batalha de Aljubarrota, vitória decisiva de Portugal;
01/01/138431/12/1384Campanha Militar - 1384Campanha Militar - 1384
01/01/138531/12/1385Campanha Militar - 1385Campanha Militar - 1385
01/01/138631/12/1386Campanha Militar - 1386Campanha Militar - 1386
01/01/138731/12/1387Campanha Militar - 1387Campanha Militar - 1387
1361É legitimado por D. Pedro IÉ legitimado por D. Pedro I
1373A morte de D. Fernando e o início da CriseA morte de D. Fernando e o início da Crise
1383Nuno Alvares Pereira toma partido do Mestre de AvisNuno Alvares Pereira toma partido do Mestre de Avis
06/04/1384Vence os castelhanos na Batalha dos Atoleiros.Vence os castelhanos na Batalha dos Atoleiros.
1388Começa a construção da capela de S. Jorge, em Aljubarrota.Começa a construção da capela de S. Jorge, em Aljubarrota.
1389Começa a construção do Convento do Carmo, em Lisboa.Começa a construção do Convento do Carmo, em Lisboa.
1393Partilha com os companheiros de armas muitas das suas terras.Partilha com os companheiros de armas muitas das suas terras.
1397Primeiros carmelitas vêm viver para o Convento do Carmo.Primeiros carmelitas vêm viver para o Convento do Carmo.
31/10/1411Fim das hostilidades com Castela.Fim das hostilidades com Castela.
1412Morre a filha, D. Beatriz. Projeta tornar-se carmelita.Morre a filha, D. Beatriz. Projeta tornar-se carmelita.
1422Reparte pelos netos os seus títulos e domínios.Reparte pelos netos os seus títulos e domínios.
1522Primeira trasladação dos restos mortaisPrimeira trasladação dos restos mortais
1548Segunda trasladação dos restos mortaisSegunda trasladação dos restos mortais
21/03/1768Terceira trasladação dos restos mortaisTerceira trasladação dos restos mortais
14/03/1836Quarta trasladação dos restos mortais.Quarta trasladação dos restos mortais.
23/01/1918O Papa Bento XV confirma o culto do Santo CondestávelO Papa Bento XV confirma o culto do Santo Condestável
1940Processo de Canonização suspensoProcesso de Canonização suspenso
2004Reinício do processo de CanonizaçãoReinício do processo de Canonização
1384Início da Campanha de 1384Início da Campanha de 1384
02/1384Em busca de provisões
03/1384Combate naval no Tejo: Lisboa> AlmadaCombate naval no Tejo: Lisboa> Almada
03/1384Diplomacia por Almada e conquista do Castelo
03/1384A caminho de Entre Tejo e GuadianaA caminho de Entre Tejo e Guadiana
04/1384Tentativa de arregimentar novos soldados na comarca de ÉvoraTentativa de arregimentar novos soldados na comarca de Évora
04/1384O cerco de Monforte e Tomada do Castelo de ArronchesO cerco de Monforte e Tomada do Castelo de Arronches
06/1384A Frota do PortoA Frota do Porto
07/1384Combate na Ribeira de Alperrejão
25/07/1384Combate junto ao GuadianaCombate junto ao Guadiana
01/08/1384Movimento para Ponte de Sôr
08/1384O Cerco ao Fronteiro-MorO Cerco ao Fronteiro-Mor
08/1384Novas ordensNovas ordens
30/08/1384Combate e Reconquista de Almada
10/1384O fim do Cerco de Lisboa
11/1384Tomada do Castelo de PortelTomada do Castelo de Portel
12/1384A conspiração contra o MestreA conspiração contra o Mestre
12/1384Insistência por Vila Viçosa
15/03/1384A caminho de Entre Tejo e Guadiana
22/04/1384 • 12:34:49O cerco de Monforte e Tomada do Castelo de Arronches
15/07/1384 • 12:43:14Tomada do Castelo de Monsaraz
15/08/1384 • 13:11:08 (Aprox)O Cerco ao Fronteiro-Mor
20/08/1384 (Aprox)Novas Ordens