Hermes da Fonseca

14/11/1910 • 22:53:32View on timeline

Descrição

Revolta da Chibata (marinheiros X castigos físicos)

Política das Salvações (Presidente X elites tradicionais)

Revolta do Contestado (outro exemplo de messianismo)

Hermes Rodrigues da Fonseca (São Gabriel, 12 de maio de 1855 — Petrópolis, 9 de setembro de 1923) foi um militar e político brasileiro, presidente do Brasil entre 1910 e 1914.

Sobrinho do marechal Deodoro da Fonseca, 1º presidente do Brasil, do general João Severiano da Fonseca, Patrono do Serviço de Saúde do Exército, e filho do marechal Hermes Ernesto da Fonseca e de Rita Rodrigues Barbosa.

Na presidência da República

Hermes da Fonseca enfrentou, logo na primeira semana de governo, em novembro de 1910, a Revolta da Chibata, arquitetada por cerca de dois anos e que culminou num motim dos marinheiros no Encouraçado Minas Gerais, Encouraçado São Paulo, Encouraçado Deodoro e Cruzador Bahia, revolta liderada pelo marinheiro João Cândido Felisberto. Depois de conseguido o objetivo, o fim da aplicação da Chibata na Marinha, e concedida a anistia a todos os mais de dois mil marinheiros amotinados, o governo traiu sua palavra e começou um processo de expulsão de marinheiros. O primeiro motim, já controlado, foi seguido de um levante no batalhão de fuzileiros navais sem causa aparente. O Marechal Hermes ordenou o bombardeio aos portos e colocou o país em estado de sítio. Mais de 1200 marinheiros foram expulsos e centenas foram presos e mortos. Apesar de ser bastante popular quando eleito, sua imagem ficou bastante abalada depois da revolta. Logo outra revolta veio conturbar o seu governo, a Guerra do Contestado, que não chegou a ser debelada até o fim de seu governo.

Manteve a ordem e apoiado pelo Partido Republicano Conservador, liderado pelo senador Pinheiro Machado, retomou o esquema das administrações anteriores, sem poder, contudo, conter o surto militarista das chamadas "salvações", que consistiam na derrubada das oligarquias que dominavam as regiões Norte e Nordeste. Foi no seu Governo que foi criada a faixa presidencial, pelo Decreto número 2.299, de 21 de dezembro de 1910.

A Política das Salvações, nem sempre pacífica, consistiu em promover intervenções federais sucessivamente nos Estados de Pernambuco, Bahia, Ceará e Alagoas, alegando a prática de corrupção e a fim de colocar militares na chefia dos Estados, em substituição aos políticos. As intervenções provocaram violenta oposição, que resultou no bombardeio a Manaus em 8 de outubro de 1910, ainda no Governo de Nilo Peçanha e Salvador.

Em seu governo ocorreu nova renegociação da dívida externa brasileira, em 1914, com um segundo funding loan (o primeiro fora negociado por Campos Sales), pois a situação financeira do Brasil não andava bem. Sua política externa manteve a aproximação com os Estados Unidos, traçada pelo chanceler barão do Rio Branco, que continuou no cargo de ministro, até 1912, quando faleceu.

No plano interno, prosseguiu o programa de construção de ferrovias, incluindo a ferrovia Madeira-Mamoré e de escolas técnico-profissionais, delineado no governo Afonso Pena. Instalou a Universidade do Paraná. Concluiu as reformas e obras da Vila Militar de Deodoro e do Hospital Central do Exército (HCE), entre outras, além das vilas operárias, no Rio de Janeiro, no subúrbio de Marechal Hermes e no bairro da Gávea.

Foi o único presidente a casar durante o mandato presidencial, sua primeira esposa, Orsina Francioni da Fonseca, com quem casou-se em 1878 veio a falecer em 1912. Sua segunda esposa foi a caricaturista Nair de Tefé von Hoonholtz, filha do barão de Teffé. Nair seria hoje considerada uma feminista - e, em sua longa vida, chegaria a participar das primeiras comemorações do Ano Internacional da Mulher. As cerimônias civil e religiosa ocorreram no dia 8 de dezembro de 1913, no Palácio Rio Negro, em Petrópolis.

Durante seu governo, foi editado um decreto instituindo o uso da faixa presidencial no Brasil, sendo ele mesmo o primeiro presidente a usá-la e o primeiro a passá-la a seu sucessor. Desde então, todos os presidentes a recebem na ocasião da posse. Hermes da Fonseca é um dos dois únicos militares a chegar na Presidência de forma direta e eleitoral. O outro foi Eurico Gaspar Dutra. Durante todo o seu mandato andou fardado, inclusive durante as reuniões ministeriais.

Hermes da Fonseca
Conhecendo os Presidentes - Ep. 08: Hermes da Fonseca

0 comments

Comment

No comments avaliable.

Author

Info

Published in 14/08/2018

Updated in 19/02/2021

All events in the topic Monarquia e Presidente do Brasil:


Invalid DateChegada da Corte no BrasilChegada da Corte no Brasil
Invalid DateRetorno de Dom João VI a PortugalRetorno de Dom João VI a Portugal
Invalid DateDom Pedro IDom Pedro I
Invalid DateDom Pedro IIDom Pedro II
Invalid DateDeodoro da FonsecaDeodoro da Fonseca
Invalid DateMal Deodoro da Fonseca eleito presidente
Invalid DateFloriano PeixotoFloriano Peixoto
Invalid DatePrudente de MoraisPrudente de Morais
Invalid DateCampos SalesCampos Sales
Invalid DateRodrigues AlvesRodrigues Alves
Invalid DateAfonso PenaAfonso Pena
Invalid DateNilo PeçanhaNilo Peçanha
Invalid DateHermes da FonsecaHermes da Fonseca
Invalid DateVenceslau BrásVenceslau Brás
Invalid DateDelfim MoreiraDelfim Moreira
Invalid DateEpitacio PessoaEpitacio Pessoa
Invalid DateArtur BernardesArtur Bernardes
Invalid DateWashington LuisWashington Luis
Invalid DateGetulio VargasGetulio Vargas
Invalid DateEurico Gaspar DutraEurico Gaspar Dutra
Invalid DateGetulio VargasGetulio Vargas
Invalid DateCafé FilhoCafé Filho
Invalid DateJucelino KubitschekJucelino Kubitschek
Invalid DateJanio QuadrosJanio Quadros
Invalid DateJoão GoulartJoão Goulart
Invalid DateHumberto de Alencar Castelo BrancoHumberto de Alencar Castelo Branco
Invalid DateArtur da Costa e SilvaArtur da Costa e Silva
Invalid DateEmilio Garrastazu MediciEmilio Garrastazu Medici
Invalid DateErnesto GeiselErnesto Geisel
Invalid DateJoão FigueiredoJoão Figueiredo
Invalid DateJosé SarneyJosé Sarney
Invalid DateFernando CollorFernando Collor
Invalid DateItamar FrancoItamar Franco
Invalid DateFernando Henrique CardosoFernando Henrique Cardoso
Invalid DateLuiz Inácio Lula da SilvaLuiz Inácio Lula da Silva
Invalid DateDilma RoussefDilma Roussef
Invalid DateMichel TemerMichel Temer