História da Radiodifusão Portuguesa (RDP)

04/08/1935View on timeline

Oficialmente, a Emissora Nacional de Radiodifusão, usualmente designada Emissora Nacional (EN), da qual a RDP é sucessora, foi fundada no dia 4 de Agosto de 1935, tendo iniciado as suas emissões regulares em 1 de Agosto. Contudo, o primeiro passo para a sua constituição foi dado em 1930, aquando de um decreto que criou, na dependência dos CTT, a Direcção dos Serviços Radio eléctricos, autorizando, em simultâneo, a aquisição dos primeiros emissores de onda média e onda curta em Portugal. Em 1932, entre Abril e Maio, realizaram-se as primeiras emissões experimentais em onda média e em 1934 o mesmo aconteceu relativamente à onda curta, que desde logo se assumiu como uma das vocações naturais da jovem estação emissora.

Em 1934, a sua capacidade de emissão era alargada para atingir a diáspora portuguesa. Data dessa altura o lançamento de um programa de referência - a Hora da Saudade - destinado aos emigrantes no continente americano e aos pescadores da frota bacalhoeira. Ainda no mesmo ano, os estúdios eram transferidos de Barcarena para a Rua do Quelhas, em pleno coração de Lisboa, onde se mantiveram até meados dos anos 1990. Nessa mesma rua, mas num outro edifício que outrora acolheu o histórico Rádio Clube Português, funcionava, até ao ano de 2007 o Museu da Rádio. Os estúdios de Barcarena em 1949 foram reutilizados para a realização das emissões do Programa B da Emissora Nacional, antecessora do canal Lisboa 2 da Emissora Nacional, do programa 2 da Emissora Nacional, da Rádio Cultura e da actual Antena 2.

A Emissora Nacional (EN) foi essencialmente definida à imagem das congéneres europeias. Concebida num quadro político interno e externo em que as rádios nacionais desempenhavam sobretudo um papel de veículo dos interesses do Governo, esta característica acentuou-se ainda mais no caso português em função do regime autoritário que vigorou até 1974. Em 1940, libertou-se da tutela dos CTT, iniciando-se, nessa altura, o modelo de implantação regional no continente e ilhas.

Baseada num modelo sóbrio de apresentação e recorrendo a locutores de alta qualidade, a Emissora Nacional, embora assumindo sistematicamente o seu papel de órgão de propaganda do chamado Estado Novo, soube desenvolver uma cultura própria que influenciou fortemente a sociedade e marcou decisivamente a história da rádio em Portugal. Da dinâmica inicial, que se estendeu ao longo dos anos 1950, surgiram as orquestras da Emissora Nacional - Sinfónica, Típica e Ligeira - o Centro de Formação de Artistas da Rádio, onde se revelaram alguns dos grandes nomes da música portuguesa, o teatro radiofónico, de que são paradigma os folhetins e programas, com destaque para o Domingo Sonoro e os Diálogos da Lelé e do Zequinha que ficaram na memória colectiva dos portugueses.

Os programas mais emblemáticos da Emissora Nacional foram os seguintes: o programa Serão para Trabalhadores, programa de variedades iniciado em 1941 e transmitido às segundas-feiras ao serão, onde se divulgava o melhor da música ligeira portuguesa da época e o programa mais longevo da estação, pois durou até ao 25 de Abril de 1974; o programa Retiro da Severa, mais tarde conhecido como Fados e Guitarradas, transmitido de 15 em 15 dias, em directo do Retiro da Severa e mais tarde em directo do estúdio, ás 10 horas de domingo; a Meia Hora de Recreio, programa infantil da estação dedicado aos mais pequenos; os Serões da Emissora Nacional e a Hora de Variedades, programas consagrados á divulgação da música erudita; o Diário da Emissora Nacional, o único bloco informativo da estação, que mais tarde passou a ser o Diário Sonoro; o Domingo Sonoro, durante a Segunda Guerra Mundial programa semanal de síntese informativa, e depois programa de teatro radiofónico e entretenimento, onde passavam os diálogos de A Lélé e o Zéquinha, protagonizados por Irene Velez e Vasco Santana.

A EN iniciou as suas emissões em Frequência Modulada (FM) em 1955, sendo um dos maiores meios de propaganda do Estado Novo, com a revolução a EN é ocupada, e são nomeados militares para todos os cargos relevantes. Passadas as maiores vicissitudes do período revolucionário, as estações de rádio são nacionalizadas em Dezembro de 1975, com excepção da Rádio Renascença. E é criada a EPR - Empresa Pública de Radiodifusão, que concentra todas as estações.

Em 1976, a nova empresa adopta o nome de Radiodifusão Portuguesa E.P., ficando depositária da obrigação de prestar um serviço público de rádio. Em termos de produção, a empresa organiza-se em quatro canais nacionais e três regionais para o continente (RDP Norte, RDP Centro e RDP Sul) e dois regionais para as ilhas (RDP Madeira e RDP Açores), mantendo as emissões internacionais em Onda Curta. Em 1979, procede-se a uma profunda reorganização interna resultando na criação da Rádio Comercial que, juntamente com os programas emitidos a partir dos centros regionais, entra em concorrência directa com os operadores privados no mercado publicitário.

Entre 1992 e 1994 a RDP inicia nova fase de transformação que conduzirá a um modelo próximo do actual. A Rádio Comercial é privatizada e retira-se a publicidade de todos os canais, deixando-se, assim, o mercado publicitário exclusivamente aos operadores privados. É elaborado um plano com o objectivo de concentrar serviços até então dispersos por vários edifícios da capital no recém-adquirido edifício das Amoreiras, em Lisboa, que passa a abrigar os sectores técnico e de produção, enquanto se alienam progressivamente outras instalações. Desenvolve-se ao mesmo tempo uma política de redimensionamento dos efectivos, de renovação do parque de emissores e de actualização em todos os domínios. Em 1994, cria-se a Antena 3, a estação jovem do grupo. E no mesmo ano, a RDP é transformada em sociedade anónima de capitais exclusivamente públicos, deixado de ser uma Empresa Pública. Em 1995, a RDP África surge como um novo canal vocacionado para os países africanos de língua portuguesa.

O esforço de modernização prossegue e a empresa entra decisivamente na era da digitalização. A partir de 1998, Portugal passa a dispor, progressivamente, do sistema DAB - Digital Audio Broadcasting - projecto pioneiro no país, inteiramente desenvolvido pela RDP, mas de reduzida visibilidade e adesão popular. Em 2000, a RDP é incluída na Portugal Global, SGPS - a holding criada para agrupar os média estatais, holding essa que viria a ser extinta em 2003 no âmbito da reestruturação que se avizinhava para o sector.

A prometida reorganização ocorre no início de 2004, com a criação da Rádio e Televisão de Portugal, SGPS, holding que reúne RDP e RTP, e a partilha de instalações e serviços na nova sede conjunta da Avenida Marechal Gomes da Costa, em Lisboa, e em algumas delegações regionais. Paralelamente a isto, a taxa de radiodifusão sonora, até aí financiamento exclusivo da RDP, passa a estar afecta aos dois operadores de serviço público, e são suprimidas as emissões locais da RDP Norte, Centro e Sul.

Sede da Rádio e Televisão de Portugal em Cabo Ruivo, Lisboa.
Viaturas e outros meios de produção da RTP.

0 comments

Comment

No comments avaliable.

Author

Info

Published in 13/11/2020

Updated in 19/02/2021

All events in the topic Eventos Mundiais - Século XIX e XX:


Invalid DateAssassinato de Martin Luther King Jr.Assassinato de Martin Luther King Jr.
Invalid DateInvasão da TchecoslováquiaInvasão da Tchecoslováquia
Invalid DateFestival de WoodstockFestival de Woodstock
Invalid DatePortugal e adesão ao EuroPortugal e adesão ao Euro
Invalid DateIngresso de Portugal na União EuropéiaIngresso de Portugal na União Européia
Invalid DateA crise académica de 1969A crise académica de 1969
Invalid DateExposição Mundial de 1998Exposição Mundial de 1998
Invalid DateJosé Saramago recebe o Prêmio Nobel da literaturaJosé Saramago recebe o Prêmio Nobel da literatura
Invalid Date1ª publicação dos Maias - Eça de Queiroz1ª publicação dos Maias - Eça de Queiroz
Invalid DateNascimento de Eusébio, futebolistaNascimento de Eusébio, futebolista
Invalid DateNascimento de Eça de Queirós, escritor.Nascimento de Eça de Queirós, escritor.
Invalid DateNascimento de Fernando Pessoa, poeta.Nascimento de Fernando Pessoa, poeta.
Invalid DateVictoria é coroada Rainha da InglaterraVictoria é coroada Rainha da Inglaterra
Invalid DateBell inventa o telefoneBell inventa o telefone
Invalid DateRevolução de 1974Revolução de 1974
Invalid DateTelevisão em PortugalTelevisão em Portugal
Invalid DateHistória da Radiodifusão Portuguesa (RDP)História da Radiodifusão Portuguesa (RDP)
Invalid DateGuerra do VietnãGuerra do Vietnã
Invalid DateGuerra FriaGuerra Fria
Invalid DateFamília Real chega ao BrasilFamília Real chega ao Brasil
Invalid DateInício da 1ª Guerra MundialInício da 1ª Guerra Mundial
Invalid DateRevolução VermelhaRevolução Vermelha
Invalid DateFim primeira Guerra MundialFim primeira Guerra Mundial
Invalid DateChegada do homem a luaChegada do homem a lua
Invalid DateMorre, Maria Odette Santos Ferreira, identificou o HIV de tipo 2Morre, Maria Odette Santos Ferreira, identificou o HIV de tipo 2