Skip to content

Cristiano Ronaldo e o seu primeiro título por Portugal - Euro 2016

10/07/2016

Cristiano Ronaldo dos Santos Aveiro (Funchal, 5 de fevereiro de 1985) é um futebolista português que atua como extremo-esquerdo ou avançado. Atualmente, joga pela Juventus e pela Seleção Portuguesa.

Frequentemente considerado como um dos melhores e mais completos jogadores do mundo e de todos os tempos, Ronaldo é recordista de vezes eleito o melhor jogador do mundo pela FIFA e France Football, em um total de 8: 2008 (por ambas FIFA e France Football), 2013, 2014, 2016 (por ambas FIFA e France Football) e 2017 (por ambas FIFA e France Football). É também o maior goleador da historia do Real Madrid, onde é um dos maiores ídolos, com 450 golos e da Seleção Portuguesa com 85 golos.

Em 2007, Ronaldo tornou-se o primeiro jogador a vencer todos os quatro prémios principais da PFA e da FWA. Ficou ainda em terceiro lugar na votação de melhor jogador do mundo pela FIFA de 2007 e em segundo na votação da Bola de Ouro de 2007. Em 2008, conquistou a sua primeira Liga dos Campeões com o Manchester United, sendo considerado o melhor avançado e o melhor jogador da competição e o melhor da mesma, assim como ganhou a Bota de Ouro, tornando-se no primeiro médio ala a consegui-lo. Ganhou ainda a Bota de Ouro da Premier League. Ronaldo ganhou três dos quatro principais prémios PFA e FWA, não ganhando apenas o prémio PFA Young Player of the Year e foi nomeado pela FIFPro, World Soccer, Onze d'Or e pela FIFA (melhor jogador do mundo pela FIFA em 2008), tornando-se no primeiro jogador do Manchester United a ganhar a Bola de Ouro em quarenta anos, após George Best. Foi o primeiro jogador a ganhar o Prémio FIFA Ferenc Puskás, em 2009, atribuído ao melhor golo do ano. Ronaldo marcou esse golo a 40 metros da baliza do F.C. Porto num jogo dos quartos-de-final da Liga dos Campeões, enquanto jogava pelo Manchester United. Johan Cruyff, três vezes vencedor da Bola de Ouro, disse numa entrevista a 2 de Abril de 2008, "Ronaldo é melhor do que George Best e Denis Law, que foram dois grandes e brilhantes jogadores na história do Manchester United". Ronaldo ficou em segundo lugar na votação de melhor jogador do mundo pela FIFA de 2009 e segundo lugar na votação da Bola de Ouro de 2009.

Ronaldo tornou-se no maior marcador numa temporada na história do Real Madrid, com 53 golos, superando o recorde anterior do clube de 49 golos por Ferenc Puskás. Seis dias depois, Ronaldo bateu o recorde de mais golos marcados numa temporada no campeonato espanhol, com 40, superando a marca de Telmo Zarra estabelecida em 1951 (38 golos) e a marca de Hugo Sánchez estabelecida em 1990 (38 golos). Ronaldo também bateu o recorde de Telmo Zarra de mais golos por minuto, com um golo marcado a cada 70,7 minutos. O jornal Marca, o outorgador oficial do Troféu Pichichi (o prémio de melhor marcador da Liga), afirmou que Ronaldo marcou 41 golos (o jornal Marca atribuiu mais um golo a Ronaldo que a Liga, que o atribuiu a Pepe). Ao marcar 40 golos, ganhou de novo a Bota de Ouro, tornando-se no primeiro jogador a vencer o troféu em dois campeonatos diferentes. Ronaldo ficou em terceiro na votação de melhor jogador a jogar na Europa na temporada de 2010–2011, atrás de Lionel Messi e de Xavi Hernández, e em segundo lugar na eleição da Bola de Ouro da FIFA de 2011, atrás de Messi e à frente de Xavi. Em 2013 foi premiado com a FIFA Bola de Ouro, pela segunda vez na sua carreira.

Ronaldo tornou-se no jogador mais caro da história do futebol após a sua transferência em 2009 do Manchester United para o Real Madrid, num acordo no valor de 80 milhões de libras esterlinas (94 milhões de euros). Este contrato estabeleceu a sua cláusula de rescisão em 1 000 milhões de euros e estipulou uma quantia anual de 12 milhões de euros, o que fez dele um dos jogadores de futebol mais bem pagos do mundo. Em Abril de 2012 foi considerado o jogador de futebol mais valioso do mundo, após um estudo que atribuiu receitas de 40 milhões de euros anuais ao jogador português e em Março de 2015 o futebolista mais rico do mundo, com uma fortuna pessoal avaliada em 210 milhões de euros. Em junho de 2016, a Forbes considerou-o o desportista mais bem pago do mundo, facto inédito até então, dado ser a primeira vez aparecer um futebolista a encabeçar esta lista.

Ronaldo começou a sua carreira nas categorias de base do Clube de Futebol Andorinha de Santo António. Em 1995, foi para o Clube Desportivo Nacional e o seu sucesso com a equipa levou-o a assinar com o Sporting Clube de Portugal por duas temporadas. O talento precoce de Ronaldo chamou a atenção de Sir Alex Ferguson, treinador do Manchester United. Em 2003, quando tinha apenas dezoito anos de idade, Ronaldo assinou um contrato com o clube inglês, que pagou cerca de 12,24 milhões de libras esterlinas (15 milhões de euros) ao Sporting Clube de Portugal. Já na temporada seguinte, Ronaldo ganhou o seu primeiro título com o Manchester United, a Taça de Inglaterra, e chegou à final do Campeonato Europeu de Futebol de 2004 com Portugal, no qual marcou o seu primeiro golo internacional, mas não evitou a surpreendente derrota frente à Grécia. Ronaldo foi incluído na equipa ideal desta competição.

Ronaldo no primeiro jogo de Portugal no Campeonato Mundial da FIFA de 2018.
Portugal vs France 1-0 - EURO 2016 Final - Highlights (English Commentary) UHD 4K

Seleção Portuguesa

Foi convocado pela primeira vez para a Selecção Portuguesa de Futebol em 2003, para um amigável frente ao Cazaquistão, jogo que Portugal venceu por 1–0.

Euro 2004

Ronaldo foi convocado para o Euro 2004 que foi realizado em Portugal, tendo marcado o seu primeiro golo pela Selecção das Quinas frente à Grécia na fase de grupos, jogo que Portugal perdeu por 2–1. Marcou também na vitória por 2–1 na semifinal frente à Holanda. Neste mesmo ano representou Portugal nos Jogos Olímpicos.

A 5 de Julho de 2004 foi feito Oficial da Ordem do Infante D. Henrique.

Campeonato do Mundo da FIFA de 2006

Na fase de qualificação, foi o segundo melhor marcador na zona europeia, com sete golos, e marcou o seu primeiro golo num Campeonato do Mundo frente ao Irão, de grande penalidade.

Foi muito criticado devido à piscadela de olho que deu em direcção ao banco de Portugal, logo após a expulsão de Wayne Rooney, nos quartos-de-final frente à Inglaterra, jogo que Portugal venceu. No dia 4 de Julho, o árbitro explicou à imprensa que o cartão vermelho mostrado a Rooney foi devido a uma infracção e não foi influenciado pela contestação de Ronaldo.

A reação controversa da imprensa inglesa, fez com que Ronaldo ponderasse a saída do Manchester United, e supostamente terá dito ao diário Marca que gostaria de ser transferido para o Real Madrid. Em resposta à especulação, Alex Ferguson pediu a Carlos Queiroz, o então adjunto do Manchester United, que fosse conversar com Ronaldo, com o fim de tentar mudar a sua decisão. Ronaldo ficou, e assinou a extensão do seu contrato em Abril de 2007 por mais 5 épocas.

Foi considerado um dos melhores jogadores jovens do Campeonato do Mundo de 2006, competição em que Portugal se classificou em 4º lugar, à frente de seleções como as do Brasil, Argentina, Inglaterra, Holanda e Espanha. No jogo contra a Holanda, saiu magoado ainda no primeiro tempo por causa de uma violenta entrada do defesa central Khalid Boulahrouz, que mais tarde seria expulso.

Ronaldo em um jogo contra o Brasil em 2006.

Euro 2008

Na campanha de qualificação para o Euro 2008, Ronaldo marcou oito golos, mas terminou o Campeonato com apenas um golo frente à República Checa. Portugal acabaria por ser eliminado pela Alemanha. Após perder a partida por 3 a 2. Após o campeonato, Carlos Queiroz foi escolhido como técnico de Portugal em julho de 2008, nomeando Ronaldo como capitão da equipa. Ronaldo foi considerado o homem-do-jogo contra Républica Checa no Grupo A do campeonato europeu.

Campeonato do Mundo da FIFA de 2010

Com a contratação de Carlos Queiroz como novo seleccionador das Quinas, Ronaldo foi nomeado o novo capitão da Selecção Portuguesa de Futebol, sucedendo assim a Nuno Gomes, capitão no Euro 2008.

Depois da sua lesão frente ao Olympique de Marseille no jogo da Liga dos Campeões, Ronaldo ficou em dúvida para os dois últimos encontros frente à Hungria e Malta. Ronaldo pensou ter recuperado a tempo do jogo frente à Hungria, e com muita controvérsia e discordância do Real Madrid, foi mesmo utilizado por Queiroz frente aos Húngaros. Ronaldo fez a assistência para o golo de Simão Sabrosa, jogo que Portugal ganhou por 3–0. Porém, Ronaldo ressentiu-se da lesão, agravando-a, e foi substituído aos 27 minutos da partida, acabando por falhar o jogo frente a Malta. Com a passagem da Selecção Portuguesa às eliminatórias, Ronaldo era a maior dúvida para o duplo encontro frente à Bósnia e Herzegovina. Contra a vontade do Real Madrid, Queiroz convocou Ronaldo para que este fosse reavaliado pela equipa médica da Selecção Portuguesa e depois de passar pelos devidos testes, foi anunciada a sua inaptidão para os dois jogos. Portugal eliminou a selecção da Bósnia e Herzegovina, e assim se apurou para a fase final do Campeonato do Mundo de 2010.

A 21 de Junho, no jogo frente à Coreia do Norte, Ronaldo marcou o sexto golo na vitória de Portugal por 7–0 acabando assim com um jejum de dezasseis meses sem marcar pela Selecção. Portugal acabou por ser eliminado pela Espanha nos oitavos-de-final, pelo resultado mínimo. Os espanhóis viriam a ser campeões da competição.

Ronaldo na seleção em 2010.

Euro 2012

Ronaldo marcou dois golos por Portugal contra a Bósnia e Herzegovina na segunda mão do play-off de acesso à fase final do Euro 2012, num jogo em que Portugal, depois de ter empatado em Zenica por 0–0 na primeira mão, venceu por 6–2 em Lisboa, apurando-se para a fase final da competição.

Ao todo, Ronaldo marcou 7 golos por Portugal na campanha de qualificação para o Euro 2012, terminando atrás de Miroslav Klose e de Klaas-Jan Huntelaar na lista de maiores goleadores da fase de apuramento. Portugal ficou colocado no Grupo B da fase final, juntamente com a Holanda, Dinamarca e Alemanha, naquele que foi amplamente referido como o "grupo da morte" do torneio. Numa entrevista com a revista Kicker, Ronaldo afirmou que:

“ eu só serei plenamente satisfeito com minha carreira, quando eu levantar um troféu com Portugal. ”

Após a derrota de abertura contra a Alemanha, Cristiano Ronaldo foi criticado pela sua atitude, demonstrando frustração nos erros seus e de companheiros de equipa e não se juntando ao plantel para agradecer aos adeptos após o fim do jogo. O seu companheiro de equipa Nani defendeu-o, afirmando que ele deixara o campo dado que precisava ser tratado de imediato a uma possível lesão. Nani afirmou também que Cristiano vinha treinando bem e contribuindo para a equipa, e que estava sob excessiva pressão porque o futebol é um desporto de equipa, mas que em breve iria silenciar seus críticos. Luís Figo juntou-se às críticas, afirmando que o capitão deve sempre defender o grupo, apesar do resultado.

Cristiano acabou por ser decisivo no restante percurso do campeonato europeu. Além de apoiar a sua equipa na vitória contra a Dinamarca por 3-2, marcou dois golos no último jogo da fase de grupos contra a Holanda. Nos quartos de final, contra a República Checa, marcou o único golo da partida, que deu acesso às meias finais.

Portugal acabou por ser eliminado na decisão por pontapés da marca da grande penalidade, frente à actual campeã europeia e bi-campeã mundial Espanha. Escalado para marcar o último penalty pela sua equipa, Cristiano nada pôde fazer após Bruno Alves e João Moutinho falharem os seus penaltys, dando a vitória à Espanha.

Cristiano Ronaldo atuando pela Seleção, em 2012

Pré-Campeonato do Mundo da FIFA de 2014

Nas eliminatórias para o Campeonato do Mundo de 2014, a seleção de Portugal ficou no Grupo F, juntamente com as seleções de Luxemburgo, Israel, Azerbaijão, Rússia e Irlanda do Norte. No primeiro jogo diante da seleção do Luxemburgo, Cristiano Ronaldo marcou o golo na vitória de virada por 2 a 1. No jogo contra o Azerbaijão, Cristiano não marcou mas assistiu nos dois golos na vitória por 3 a 0. No dia 7 de julho de 2014 diante da Rússia, o avançado não esteve muito inspirado mas a seleção portuguesa conseguiu vencer por 1 a 0, golo que foi marcado por Hélder Postiga.

Diante da seleção da Irlanda do Norte, Cristiano Ronaldo tornou-se o segundo maior melhor marcador da seleção portuguesa, após marcar três golos na vitória por 4 a 2.

“ Foi um resultado importante para Portugal numa data especial para mim. Gostaria de dedicar a vitória ao meu pai que nos deixou há oito anos. ”

A seleção de Portugal acabou ficando em segundo lugar no Grupo F, tendo que lutar por uma vaga no Campeonato do Mundo na repescagem. No sorteio realizado, Portugal calhou com a seleção da Suécia do avançado Zlatan Ibrahimović. No primeiro jogo realizou em Portugal, Cristiano Ronaldo marcou o único golo na vitória por 1 a 0. No segundo jogo na Suécia, Portugal venceu por 3 a 2 com três golos de CR7. Zlatan Ibrahimović marcou os golos da equipa da casa. No placar agregado por 4 a 2, Portugal se classificou para o Campeonato do Mundo. Além de ter marcado três golos, Ronaldo igualou-se a Pauleta como o maior melhor marcador da seleção de Portugal, com 47 golos.

A 7 de janeiro de 2014 foi elevado a Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique, uma das mais altas condecorações portuguesas.

A 5 de março de 2014, Cristiano bateu o recorde de golos de Pauleta, após marcar duas vezes na goleada por 5-1, num jogo amigável contra a seleção de Camarões, atingindo assim a marca de 49 golos.

Cristiano Ronaldo (direita) em partida contra a Croácia.

Fracasso no Campeonato do Mundo FIFA 2014

Na Campeonato Mundial de 2014, Portugal ficou no grupo G, juntamente com a Alemanha, o Gana e os Estados Unidos. No primeiro jogo, os portugueses foram goleados pela Alemanha por 4-0. Na segunda partida, Portugal empatou com os Estados Unidos por 2-2. Nesse jogo, Cristiano deu o passe para o golo de Varela aos 49 minutos do segundo tempo, "salvando" Portugal de uma eliminação precoce na primeira fase. O terceiro e último encontro viu finalmente Cristiano marcar pela sua equipa, tornando-se o primeiro jogador português a marcar em três mundiais consecutivos. Este foi o seu único golo do campeonato, mas não foi suficiente para evitar a eliminação de Portugal.

Euro 2016 e primeiro título por Portugal

Durante a fase de qualificação de Portugal para o Euro 2016, foram três os jogos em que Ronaldo marcou o golo da vitória, contribuindo para colocar a selecção portuguesa na liderança do seu grupo, apurando directamente a sua equipa para a fase final, pela primeira vez desde 2008. Foi neste período que o português bateu o recorde de Jon Dahl Tomasson como o maior marcador em fases de qualificação para um europeu.

Já em plena competição, no jogo contra a Áustria, Ronaldo bateu o recorde de Luís Figo como o jogador que mais vezes vestiu a camisa da seleção portuguesa, atingindo os 128 jogos. No último jogo da fase de grupos, contra a Hungria, foi eleito o homem do jogo, marcando dois golos e fazendo uma assistência no empate a 3-3, salvando Portugal de uma derrota que ditaria a sua exclusão do campeonato.

Contra a Croácia, no jogo dos oitavos de final, Ronaldo foi decisivo na jogada que permitiu o golo da vitória, marcado por Ricardo Quaresma na recarga de um remate do capitão já no fim do prolongamento. Na partida seguinte contra a Polónia, Ronaldo marcou o primeiro penalty na decisão por grandes penalidades, que acabou com a vitória de Portugal. Nas meias finais, diante do País de Gales, Ronaldo marcou o primeiro golo de Portugal, assistindo Nani para o 2-0. Neste jogo, o capitão português igualou Michel Platini como o maior marcador em fases finais do Campeonato da Europa, com 9 golos marcados.

Na decisão contra a França, Ronaldo sofreu uma entrada dura de Dimitri Payet. Apesar de tentar continuar a jogar, a lesão forçou-o a abandonar a partida com apenas 25 minutos de jogo. Foi do banco que Ronaldo viu Éder marcar o golo da vitória aos 109' do prolongamento. Na entrega final do troféu, o capitão da selecção portuguesa pôde levantar a taça e acrescentar um importante título pela seleção nacional à sua carreira, um dos poucos que ainda lhe faltavam.

O capitão Ronaldo no Euro 2016.

Pré-Campeonato do Mundo FIFA de 2018

Durante o apuramento para a Campeonato do Mundo FIFA de 2018, Cristiano Ronaldo atingiu mais um recorde, marcando dois golos contra Andorra em 190 segundos, uma marca inédita a nível mundial. Nesse mesmo jogo, igualaria Eusébio, Pauleta e Nuno Gomes ao marcar 4 golos, dilatando ainda mais a sua posição como maior marcador de sempre pela seleção do seu país.

Em 31 de agosto de 2017, marcou um hat trick na goleada de Portugal sobre as Ilhas Feroe por 5 a 1, chegando a 78 golos com a camisa de Portugal, superando a marca de Pelé pelo Brasil (que marcou 77 golos), e tornou-se o quarto jogador que mais marcou por uma seleção nacional, atrás apenas de Godfrey Chitalu (Zambia), com 79 golos, Ferenc Puskás (Hungria), com 84, e Ali Daei (Irão), com 109 golos. No dia 10 de outubro de 2017, passou em branco na vitória por 2 a 0 sobre a Suíça, em jogo que classificou Portugal para a Taça do Mundo da Rússia de forma direta. Finalizou as eliminatórias com 15 golos, um a menos que o melhor marcador Robert Lewandowski.

Taça das Confederações de 2017

Na estreia de Portugal na Taça das Confederações, contra o México, Cristiano deu a assistência para o primeiro golo da partida, marcado por Ricardo Quaresma, num jogo que terminou empatado em 2 a 2. No fim, foi também escolhido como o melhor jogador do encontro. No segundo jogo, contra a Rússia, fez o único golo da vitória de Portugal por 1 a 0, sendo novamente eleito o melhor jogador. No último jogo da fase de grupos, marcou um dos golos na goleada por 4 a 0 sobre a Nova Zelândia, cobrando pénalti, e sendo eleito, pelo terceiro jogo consecutivo, o melhor da partida. Na semifinal, contra o Chile, após um empate em 0 a 0 no tempo normal e no prolongamento, o jogo foi para os pénaltis. Claudio Bravo defendeu as cobranças de Ricardo Quaresma, João Moutinho e Nani, levando o Chile a decisão do torneio. Cristiano seria um dos últimos a cobrar, mas não teve oportunidade. A pedido do próprio jogador, que gostaria de conhecer os filhos gémeos recém-nascidos, foi dispensado da seleção e não disputou o terceiro lugar contra o México. Cristiano terminou a sua participação na Taça das Confederações 2017 com dois golos e uma assistência em quatro jogos.

Campeonato do Mundo da FIFA de 2018

Na estreia de Portugal no Campeonato do Mundo da FIFA de 2018, contra a Espanha, marcou um hat trick no empate em 3–3. Cristiano abriu o placard após sofrer um penalty e convertê-lo. Após o empate da Espanha, voltou a colocar Portugal à frente, num chuto de fora da área que contou com a falha de De Gea. Logo no fim da partida, com a Espanha vencendo por 3–2, marcou um golo de falta, decretando o empate. Deste modo, igualou Pelé, Klose e Seeler ao marcar golos em quatro Taças do Mundo consecutivas. Tornou-se também o segundo português com mais golos em Taças, ultrapassando Pedro Pauleta, que marcou quatro (o primeiro é Eusébio, com nove). Na rodada seguinte, marcou o único golo de Portugal na vitória por 1–0 sobre o Marrocos. Também ultrapassou Ferenc Puskas (que marcou 84 golos pela Hungria), se tornando o maior artilheiro de uma seleção europeia, com 85 golos marcados.

0 comments

Comment
No comments avaliable.

Author

Info

Published in 14/12/2018

Updated in 19/02/2021