As tecnologias parecem realmente ser algo inerente ao ser humano. A capacidade de se adaptar aos mais diversos cenários em condições climáticas diferentes e com diversos desafios é com certeza algo que impressiona. Nossa espécie possui uma capacidade inventiva, capaz de atribuir muitos feitos realizado por homens até mesmo à extraterrestres, como é o caso das pirâmides do Egito. 

Sim, o conceito de tecnologias não está restrito com todos esses aparatos tecnológicos e digitais que temos hoje em dia. As tecnologias nada mais são do que o uso de técnicas e de conhecimentos que são adquiridos para aperfeiçoar, facilitar o trabalho, resolver problemas ou a executar tarefas. 

Não ficou muito claro ainda? Tudo bem, vamos exemplificar. Imagine que há muitos anos atrás os construtores de uma obra precisavam carregar muito peso nas costas para edificar uma construção, levando sacos de areia nas costas. Muito complicado, não acha? Agora vamos imaginar a mesma obra e o mesmo processo com o auxílio de roldanas. Pronto, uma tecnologia que facilitou todo um processo.

Por mais que seja um pensamento comum atrelar tecnologia à coisas digitais como tablets, smartphones, carros elétricos ou inteligência artificial. Tudo que vem como técnica para encurtar caminhos, facilitar operações ou qualquer outra coisa que venha para beneficiar está valendo como tecnologia. 

As tecnologias são tão inerente ao ser humano que seu avanço é muito mais avassalador do que a própria evolução da espécie. É só parar e perceber quantos milhões de anos se passaram para que chegássemos exatamente no patamar evolutivo que estamos como espécie e comparar com a tecnologia do mundo há 100 anos, onde as máquinas ainda não ocupavam os campos na agricultura. Percebe que em um intervalo pequeno de 100 anos a evolução da tecnologia foi massiva? 

Vamos fazer um exercício com um intervalo ainda menor de tempo. Pense nos celulares há 20 anos atrás. Quem imaginaria que nesse pouco tempo ele chegaria no nível tecnológico que chegou hoje? Absolutamente ninguém. A própria tecnologia de touchscreen, mesmo tão comum hoje em dia, não tem 20 anos de invenção. 

Neste texto vamos abordar a revolução que a tecnologia causou no campo da arte. Mas, sabendo que seu conceito é vasto, já fique atento ao fato de que a tecnologia revolucionou diversos segmentos se não todos os outros existentes. 

 

As grandes revoluções na arte

A arte, assim como a tecnologia, é algo inerente ao ser humano. Não se tem um consenso quando o assunto é o surgimento da arte, mas é fato que as manifestações artísticas estão presentes desde os tempos mais primórdios. O que faria este texto ter assunto para horas de leitura. Por conta disso, vamos abordar aqui apenas os principais movimentos artísticos no século XX. 

Acontece que o século XX se destaca por diversas e latentes mudanças históricas. Mudanças essas que por serem tão profundas afetam todo um comportamento político-social. A exemplo disso está o surgimento dos movimentos sindicais, frutos da acentuação das diferenças entre burguesia e proletariado, potencializando o capitalismo.

No olho do furacão do século XX, período marcado por contradições e complexidades, a arte não poderia ficar de fora, não é mesmo? Pois saiba que esse período foi terreno fértil para a criação de novos conceitos no segmento das artes. 

Para fazer frente a perplexidade do homem contemporâneo podemos citar movimentos como a Pop-art, Op-art, o Surrealismo de Dali, o Dadaísmo de Duchamp, o Abstracionismo de Mondrian, o Futurismo de Boccioni, o Cubismo de Picasso, o Fauvismo de Matisse e o Expressionismo de Anita  Malfatti

O texto viraria livro se fossemos abordar uma por uma. O que você precisa saber é que cada um desses movimentos artísticos citados acima são marcados por técnicas e características muito particulares de cada uma e, embora citamos um grande artista de cada um desses movimentos, saiba que cada um deles possui uma série de muitos outros artistas e até mesmo artistas que estão em mais de um movimento.

O impacto da relação entre arte e tecnologia 

A tecnologia, ainda que não seja digital, está ligada à inovação. E adivinha? A arte não pensa diferente. Entre os mais diferentes movimentos o que faz da arte algo candente e vibrante é o surpreendente. O jamais visto. Entendendo esse ponto fica fácil entender que tecnologia e arte são coisas correlatas e coexistentes. 

 

4 tecnologias que transformaram a arte 

Fotografia 

Uma tecnologia que afetou diretamente na criação dos movimentos artísticos foi a fotografia. Pintores tiveram que começar a investir em obras cuja máquina fotográfica não seria capaz de reproduzir. Uma alternativa aos críticos, que diziam que era o fim da pintura, já que a mesma passava por banalização por conta da nova tecnologia. 

A fotografia surgiu no final do século XIX, mais precisamente no ano de 1826. A primeira fotografia foi atribuída ao francês Joseph Nicéphore Niépce. Porém, o surgimento é o touché final de um processo milenar que envolveu um sem-número de estudiosos entre químicos, cientistas, alquimistas dentre outros. 

Henri Cartier-Bresson, Annie Leibovitz, Robert Capa, Sebastião Salgado, Steve McCurry, Ansel Adams, Richard Avedon, Helmut Newton, Robert Doisneau, Walter Firmo são alguns dos expoentes da fotografia onde muitos têm o trabalho premiado no mundo inteiro, com exposições que realmente encantam. 

Impressão 

Antes de abordar o surgimento da impressão em si, é importante dizer que os registros eram feitos em pergaminhos que eram de peles de animais. Só que no século II d.C. surgia o papel cuja invenção é atribuída ao Ts’ai Lun. 

Através dessa nova invenção, você pode imaginar que a impressão teve o crescimento bem rápido, não é? Bom, não é bem assim. Isso porque ainda que houvesse papel, a produção de livros era algo bem raro visto que todo o processo era bem caro, as cópias eram feitas à mão. Imagina a série de livros de Guerra dos tronos sendo feita manualmente, cópia por cópia? Seria um trabalho árduo e demorado. 

É no século XV que acontece uma verdadeira reviravolta nesse processo. Surgia então a prensa de Gutenberg. Ela recebeu esse nome por causa de seu inventor, Johann Gutenberg. Tal invenção revolucionou toda a Europa, tornou a produção de livros mais barata pela facilidade que o processo ganhou. Daí que a primeira impressão foi a da Bíblia Sagrada, em latim e com letras góticas. 

Justamente por trazer essa facilidade, tudo ficou mais simples e a arte, principalmente literária, foi difundida pelo mundo. A impressão possibilitou o translado de grandes obras pelo mundo inteiro. 

Vídeo 

Arquitetura, Escultura, Pintura, Música, Poesia, Dança e? Cinema! O surgimento das “imagens com movimento” criou nada mais, nada menos do que a sétima arte. O cinema cuja indústria só não é mais rentável do que a dos jogos eletrônicos. 

Assim como a fotografia, o cinema também não surgiu da noite para o dia. Houveram muitos processos de investigação para desvendar a ciência óptica até chegarem no resultado final. Mas, para fins didáticos e que deixam este texto mais objetivo, saiba que o cinema surgiu no século XIX, em 1895, na França. O feito é atribuído aos irmãos Lumière, Auguste e Louis. Em resumo, o surgimento do vídeo não afetou somente a arte como criou uma grande expressão artística. 

Programação 

A programação é algo que provavelmente daqui a alguns anos será ensinada nas escolas de ensino básico. Sim, a cada dia que passa é sabido que a programação é algo fundamental e que, em tempos de muitas tecnologias digitais, passa a ser um campo crucial cujo mercado carece de bons profissionais. 

Desde de 1960, são muitos os artistas que vêm experimentando a tecnologia computacional como ferramenta na criação de suas obras de arte. Existem até obras que auxiliam artistas no aprendizado da programação para facilitar a prática na arte. 

 

Conclusão 

Deu para perceber como que a tecnologia e a arte andam lado a lado? A tecnologia influencia em tudo, com arte não poderia ser diferente. Seja na programação, na fotografia, em vídeos ou impressão, a tecnologia desenvolve papel crucial na inovação da arte bem como em suas vertentes e movimentos. Gostou deste artigo? Continue acompanhando o nosso Blog e fique por dentro!